ARTIGOS

O Farol: um filme que fala sobre os paradoxos do desejo

por Mariana Anconi

Tudo acontece em uma ilha, num lugar remoto, lá no fim do mundo, onde Thomas Wake e Winslow precisam ficar quatro semanas na companhia do mar, do farol, das gaivotas e de seus corpos.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Passamos do tédio inicial da narrativa à fúria dos diálogos. Sempre regados a álcool, risadas, olhares, danças e lutas corporais. Se trata do universo masculino de fluidos corporais, agressões e flatulências? Ou do feminino e místico que, na figura da sereia, captura com seu canto aquele que se deixa ouvir?⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Através da interação entre os dois personagens da trama, revisitamos uma construção frágil do masculino e do feminino do século 19, que tem em seus mitos a construção de uma fraqueza que vela e revela suas rachaduras no decorrer do enredo.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Nesse espaço entre-dois, testemunhamos a produção de um lugar íntimo, marcado pela tônica do escravo e do mestre ao melhor estilo hegeliano, em que um não existe sem o outro, como faces da mesma moeda. Alternam amor e ódio, assim como alternam-se a brutalidade e o olhar de desejo.⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O horror do filme consiste no horror ao corpo. O corpo invadido pelo outro. Uma proximidade que confunde e ultrapassa o espaço íntimo entre-dois a ponto de um deles não se reconhecer no mar de identificações construídas ao longo da vida e, ainda, quem sabe, dizer em algum ponto “me tornei quem eu mais temia…”⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A obsessão de Winslow pela luz refletida no olhar de Thomas (afinal, o desejo é sempre o desejo do Outro) o fez ir até as últimas consequências: capturar o objeto de desejo que lhe havia sido proibido. A proibição não evitou o pior. A profecia se cumpriu e seu corpo acabou devorado pelas gaivotas.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A luz na torre tem função importante para os que olham com certa distância, mas se torna letal para os que se aproximam demais.

MARIANA ANCONI é psicóloga, psicanalista e mestre pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP)

Categorias:ARTIGOS

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.