ARTIGOS

Bravateiro e desvairado

por José Ernani Almeida

O problema de eleger um bravateiro e desvairado é ter que contar com sua liderança no momento em que o mundo real exige ação e não bravatas e desvairios. Bravateiros e desvairados simplesmente não possuem a qualidade exigida de verdadeiros líderes e estadistas.

De um líder, de um estadista, se exige serenidade, responsabilidade, um caráter moldado para enfrentar desafios. Se espera equilíbrio, ponderação, racionalidade, desprendimento e a capacidade de ser um mediador de conflitos sociais no momento de crise.

Nesta terça-feira, Jair Bolsonaro demonstrou ser um desvairado e um bravateiro que se sustenta de lacrações nas redes sociais ou de aplausos de sua claque imbecilizada. É destituído de qualquer elemento que aponte um caráter sadio.

Sua manifestação foi de uma infelicidade absurda. Deixou o país, pelo menos o país que pensa, pasmo.

Contrariando as recomendações da Organização Mundial da Saúde, do próprio ministério da Saúde, colocou-se contra o isolamento e recomendou enviar as crianças para as escolas, quando se sabe que o isolamento é o grande trunfo para controlar a pandemia.

Foi irresponsável e desonesto, até porque, continua escondendo seu exame sobre o coronavírus.

Mostrou, igualmente, ser desumano e debochado para com as famílias que já perderam entes queridos ao longo dos últimos dias e para com os familiares dos mais de mil infectados espalhados pelo país.

Enquanto médicos exauridos dormem sobre computadores em busca de respostas para esta terrível pandemia, enfermeiros se arriscam ao lado destes mesmos médicos, para tratar dos infectados, jovens fazem compras para idosos, demonstrando que a peste desperta a solidariedade, a compaixão e a empatia, infelizmente, o Presidente que deveria dar exemplo vem na contramão, na forma de egoísmo, paranoia, ignorância e brutalidade.

Vivemos hoje um momento sem paralelo na História nacional. Aliás, esta mesma História irá julgar os homens e mulheres de hoje por suas atitudes. E o julgamento será severo.

Meus estupefatos botões, diante da postura do chefe da Nação, indagaram: não será exigido um exame de sanidade mental deste cidadão? Lhes respondi que o jurista e ex-ministro Miguel Reale Jr. ( infeliz autor do pedido de impeachment de Dilma) está sugerindo que Bolsonaro a ele se submeta.

Convenhamos que depois do que ouvimos nesta terça-feira a medida ganha contornos de urgência-urgentíssima.

JOSÉ ERNANI ALMEIDA é professor de história do Brasil e especialista em história pela UPF/RS

Categorias:ARTIGOS

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.