Sem categoria

Sonho e pesadelo em Bacurau

por Pedro Fonseca

É noite de 31 de dezembro de 2019, em São Paulo.

Quando o texto for lido por alguém, será 2020. Número bonito de ver escrito, vinte-vinte, futurista. Que futuro: da janela do meu apartamento no centro de São Paulo vejo, numa rua esvaziada, gente que revira o lixo. E não é pouca gente. Encosto na janela, de novo, e surge mais uma pessoa negra e miserável, que se arrasta em busca de comida, bebida, droga, remédio, roupa velha, dois reais, uma moeda, qualquer coisa; hoje, mais uma vez, não?

São treze milhões e meios de miseráveis no Brasil, de acordo com o IBGE, que a qualquer hora há de ser enterrado pela milícia neoliberal-evangélica, se é que ainda não foi. Já haverá um pastor à frente, terrivelmente burro, terrivelmente tosco, terrivelmente homofóbico, terrivelmente racista, misógino, como agora convém? É o fim, é o fim das instituições todas, e as reações nem fazem cócegas, nada acontece, nada muda, só piora. Essa noite de virada de 2019 a 2020, desculpem-me os otimistas, é um pesadelo. 

O exército de miseráveis é de 13 milhões de pessoas, é bom repetir e escrever por extenso, mas o IBGE afirma, pasmem, que são 52 milhões (é isso mesmo, cinquenta e dois milhões) as pessoas que vivem ABAIXO da linha da pobreza. Um quarto da população. 72% são negros ou pardos; ora, que surpresa…

Mas isso é notícia velha, a Globo deu, Miriam Leitão comentou, levantou as sobrancelhas preocupadas, depois sorriu, e aí começou a novela ou Luciano Huck reformando a sua casa, sorrindo, bonitinho, gentil, simpático, ele até parece honesto e inteligente. A gente tira o Lula do jogo de novo, quem sabe ele não leva? 

Só mais uma notícia espantosa num ano de retrospectiva difícil. Teve chacina em Paraisópolis, início do fim da previdência, venda das estatais lucrativas, fim do ministério da cultura, fim da ancine, intervenção nas universidades. Tem muito mais, é pesadelo mesmo, irmãos, irmãs, irmãxs. A milícia age, a elite aplaude, e a ralé escarafuncha as latas de lixo, mais e mais. E quem ainda não leu Jessé Sousa, sugiro que comece por Elite do Atraso para constatar o óbvio: a escravidão não acabou. Enquanto isso, a gente da classe média segue a vida, trabalha, estuda, paga 100 num almoço, 200 no jantar, 300 na balada, viaja no ano novo, o que é mesmo que tenho a ver com isso? Pra fascistada bolsonarista-neoliberal é assim que tem que ser, e se precisar, bala neles, o 17 virou 38. Fim de 2019, início de 2020, os fascistas ganharam um partido político só pra eles, e já nascem com presidente da república. Pesadelo!

Daqui a pouco é meia-noite, o pessoal estoura a champagne, se abraça e beija, deseja feliz ano novo, sorri bem bonito pra foto, bota historinha no instagram, olha quanta alegria. Dizem que os fogos estão proibidos, que boa notícia. Autistas, bebês, cachorros e gatinhos em segurança, a classe média dorme mais feliz. Feliz ano novo.

Aliás, foi o Diário da Causa Operária, publicado pelo PCO, o único veículo de imprensa que vi denunciar o caráter autoritário e antipopular da proibição dos fogos de artifícios. Eles chamam o povo para a rua sob o grito FORA BOLSONARO, e preveem que, como no Chile, Bolívia, Equador, Itália, França, o momento vai chegar. Pois que chegue logo.

Até pensei em escrever um texto mais ameno, uma sacadinha no final apontando para um ano novo feliz. Mas feliz pra quem, né? O pouco de otimismo que me resta desse país vem num samba: “não tem órgão oficial, nem governo, nem liga / nem autoridade que compre essa briga / ninguém sabe a força desse pessoal / melhor é o Poder devolver a esse povo a alegria / se não, todo mundo vai sambar no dia / em que o morro descer e não for carnaval”.

Que venha logo esse dia, que seja logo carnaval. 2020, quem sabe, o ano do carnaval Bacurau.

PEDRO FONSECA é advogado, especialista em psicologia clínica (teoria psicanalítica). Pesquisa e pratica psicanálise em São Paulo.  

Categorias:Sem categoria

Marcado como:

1 resposta »

Deixe uma resposta para Iury Cascaes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.