Sem categoria

Carta aberta aos seguidores de Olavo de Carvalho

por Luiz Eduardo Cani e Felipe da Veiga Dias

O astrólogo, terraplanista, pseudofilósofo e digital influencer Olavo de Carvalho tem se notabilizado desde o último ano. Faz vídeos xingando, destilando ódio, distorcendo premissas, falseando pressupostos e concluindo absurdos. De vez em quando acerta, propositalmente, a fim de convencer melhor. Não raro utiliza dados corretos para interpretá-los distorcidamente e assim conseguir atribuir aparência de verdade ao que diz, escondendo o argumento por trás da “máscara da cientificidade”.

Apesar de concordarmos com os palavrões, pensamos que falar palavrão é coisa de esquerdista. Talkey? A prerrogativa é nossa, Olavo!

Feito o introito, interessa-nos uma analogia com o filme Forrest Gump. Uma das cenas mais marcantes do filme se dá quando, desiludido com a vida, Forrest decidiu sair para correr, algo que gostava muito de fazer, sobretudo porque não podia andar quando criança. O que começou como uma simples corrida da varanda de casa até a estrada, “sem nenhuma razão especial”, se estendeu continuamente: até a estrada, até a cidade, até o litoral etc.

Enquanto corria, Forrest pensava na mãe, no tenente Dan e em Jenny. Forrest correu com pausas apenas para comer e descansar. Após dois anos correndo, surgiram várias teorias sobre os motivos que levaram Forrest a correr: defesa do meio ambiente, da paz mundial, dos direitos das mulheres, dos direitos dos animais etc. Ninguém acreditava que Forrest correu apenas porque “teve vontade de correr”, mesmo que ele tenha dito isso com todas as letras.

Daí em diante, várias pessoas se uniram a Forrest na corrida. Elas achavam que ele tinha respostas, que podia ajudar etc. Nesse sentido, dentre outras coisas, um fabricante de adesivos pediu ajuda para criar uma frase de efeito para adesivos e Forrest ajudou: “merda acontece” (shit happens).

Depois de “3 anos, 2 meses, 14 dias e 16 horas” correndo, sem saber o motivo, Forrest parou. A multidão de corredores que o seguia aguardou as palavras finais e ouviu: “eu estou muito cansado!” Um dos companheiros de corrida perguntou o que deveria fazer a partir de então. Forrest ignorou e foi para casa.

Como metáfora, essa estória permite uma importante analogia. Vale a máxima: para quem não sabe para onde ir, qualquer lugar serve. E serve, mesmo! Se Forrest, que não tinha pretensão alguma, foi capaz de arrebatar multidões, não podemos dimensionar as proporções tangíveis a quem pretende ser “líder espiritual”.

No caso do “guru” ao invés de passos as palavras, no lugar dos pensamentos inocentes as teorias conspiratórias, todas conjugadas no ritmo da corrida de Forrest, já que a velocidade facilita a deturpação e dificulta a reflexão.

Entretanto, por trás das muitas certezas propagadas, podemos notar claramente que Olavo não é tão diferente de Forrest. Talvez as únicas diferenças sejam a existência de um objetivo de liderar e os encobrimentos nos discursos. Forrest não tinha objetivo traçado e sempre era honesto (apesar de muitas vezes parecer apenas um mentiroso). Já Olavo…

Importante lembrar que ao se atribuir o rótulo do honesto e autor de verdades caladas Olavo aufere para si a característica da transparência, ao menos é o que deseja, algo que indica o acerto de Byung-Chul Han, pois a transparência é a demonstração do vazio.

Eis o motivo pelo qual fica nossa advertência aos olavistas: não se decepcionem no dia em que Olavo parar de correr porque “ficou cansado”, sem lhes dar respostas sobre os motivos que o levavam a correr. Ele sabe, mas jamais dirá que apenas queria liderar para receber os louros de uma liderança vazia.

LUIZ EDUARDO CANI é doutorando em Ciências Criminais (PUCRS), bolsista CAPES, advogado e professor universitário

FELIPE DA VEIGA DIAS é pós-doutor em Ciências Criminais (PUCRS) e professor universitário

Categorias:Sem categoria

Marcado como:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.